noventa e nove

07 fevereiro 2006

Do contra

E numa altura em que todos apelam à calma e ao bom senso...

"O director do Museu Sakharov de Moscovo, Iuri Samodurov, anunciou que vai realizar uma exposição das doze caricaturas do profeta Maomé, no centro de um conflito entre a Europa e o mundo islâmico."

Diz que é para mostrar que a liberdade de expressão é mais importante do que os dogmas dos fanáticos religiosos. É discutível. Penso que, nesta altura, deitar mais achas para a fogueira, não é, de facto, muito boa ideia. Nem em nome da liberdade. Já chega de provocações.

VB